Conceito

Em 2012, nesta mesma cidade, marcou-se um início. Quatro anos depois, mostramo-nos orgulhosos em poder trazer a Coimbra um encontro que, após reunir mais de 1000 participantes em 4 cidades diferentes, pretende não cair no esquecimento e ser um dos principais eventos focado nas necessidades da comunidade estudantil de design.

O ENED mantém assim o objectivo de ser um espaço propício à discussão de ideias, à partilha de conhecimento, onde a proximidade entre convidados e participantes se torna numa mais valia da formação dos estudantes de design em Portugal.

Na busca de um tema para 2016 e no desejo de proporcionar um evento que estivesse alinhado com o interesse dos participantes, procurámos encontrar um denominador comum à maioria dos estudantes de Design, independente do seu local de aprendizagem ou área disciplinar.

Foi no livro I used to be a design student, de Frank Phillippin e Billy Kiosoglou, que o ENED 2016 encontrou a sua maior inspiração.

I used to be a design student convida 50 dos maiores designers gráficos do mundo a revisitarem trabalhos que desenvolveram enquanto estudantes, comparando-os com trabalhos que tenham desenvolvido em âmbito profissional. Ao longo do livro são também pedidos conselhos que dariam a um estudante e a um profissional, mas sobretudo procura compreender o processo de um designer até encontrar a sua própria ‘voz’.

Como é que as suas ideias surgiram e como as desenvolvem? Quais os aspectos positivos e negativos de trabalhar como designer? Será que é possível ensinar design?

São estas muitas das questões que nos fazem reflectir sobre o estado actual do ensino/profissão de design, e nos levam até ao mote que sustenta o conceito desta edição do ENED: “Do ensino à prática”.

Convidamos assim os nossos oradores a fazer o mesmo exercício, a voltarem atrás no tempo e a partilharem trabalhos que desenvolveram em meio académico. Para aqueles que nunca foram estudantes, ou que o foram noutra área, é igualmente interessante explorar os motivos que os trouxeram ao mundo do design e quais os estímulos que foram recebendo até tomarem a decisão de se tornarem profissionais nesta área.

A nós, compete-nos uma missão de integração dos novos estudantes ao mundo do design, mas sobretudo uma clarificação desta transição de meio académico para profissional, para que aqueles que já iniciaram o seu percurso académico estejam mais preparados para os desafios que irão enfrentar no fim deste ciclo.

Se tiveres curiosidade em saber mais sobre o que a imprensa internacional andou a dizer sobre este livro, poderás descobri-lo em:

It’s Nice That Review
Eye Magazine Review